Não Minta Pra Mim!

E se…

E se fosse possível descobrir se aquele vendedor está sendo sincero com você? Ou se naquela negociação que você está inserido, todos aqueles pontos acordados foram realmente executados? Será ainda que eles têm a garantia que serão feitos?

E se também fosse possível descobrir se seu filho ou algum parente está passando por algum problema que ele tenha vergonha de revelar? Talvez um bullying ou uma desilusão?

E se fosse possível ainda você descobrir se aquela declaração de amor feita pelo seu namorado ou pela sua namorada veio do coração, ou descobrir até mesmo se de fato ele estava jogando bola ou estava tomando uma cervejinha com os amigos?

Acredite! Isso não é trailer de filme, não é seriado de TV… Isso é realidade e você pode através da leitura não-verbal saber se as pessoas estão sendo verdadeiras com você ou não.

E como isso é feito? De onde veio?

Parece que essa coisa começou outro dia, uma modinha que veio há poucos anos, mas essa capacidade é inerente a você e a todas as pessoas há milhares de anos. Quando nós aprendemos a falar ficou um pouco mais fácil ou até mais cômodo pra nós, pois em um determinado momento da nossa evolução, nós conseguimos verbalizar, assim criamos códigos, palavras e entonações, as quais conseguimos transmitir o que queremos e o que estamos sentindo.

Só que antes do ser humano aprender a falar, antes mesmo de verbalizar suas emoções, nós tínhamos que usar a leitura corporal para isso! Então é natural, desde os homens mais primitivos, que quando eles não sabiam falar, precisavam identificar se aquela outra pessoa queria fazer um parceria para caçar ou se queria lhe prejudicar de alguma forma.

Essa análise era feita pelo jeito da pessoa se aproximar, pelo olhar, pela fisionomia, pelo grunhido, pela entonação de voz, pela movimentação e outros sinais que o corpo revela. As pessoas que tiveram a capacidade de fazer essa leitura sobreviveram e deixaram descendentes. Essa característica naturalmente surge antes da fala, por isso quando vimos uma pessoa triste em um canto, sabemos mesmo se não aconhecemos e isso pode acontecer no Brasil ou na Austrália.

Tal realidade evolutiva é presente inclusive nos animais mais desenvolvidos. Se você não tem um animal de estimação, pergunte a quem tem como eles identificam e dão sinais com o corpo quando percebem seu dono triste ou bravo com eles mesmo antes de falar alguma palavra!

Base Cientìfica

Diversos autores já citaram a linguagem não-verbal em suas obras,  análises semióticas, pesquisas e até poesias buscam desvendar os segredos dessa representação do corpo. Desde filósofos modernos como Schopenhauer, Nietszche, Locke ou Foucalt, até administradores, como Drucker, que tentaram colocar mais praticidade em seus escritos, ou psicólogos como Weil e Tompakow. Esses dois últimos são inclusive autores do famoso livro “O corpo fala: a linguagem silenciosa da comunicação não-verbal”.

Mas nenhum desses foi tão notável como Paul Ekman nessa esfera de conhecimento. O psicólogo americano que no começo do século XX foi pioneiro nos estudos das emoções, terminou sua carreira como professor do Departamento de Psiquiatria da Universidade da Califórnia e ganhou diversos prêmios, além de ser parte fundamental na produção do documentário (infelizmente disponível apenas em inglês) da BBC chamado “A Face Humana“. Os estudos de Ekman embasaram treinamentos fantásticos e você terá a oportunidade de sentir gratuitamente um pouco disso.

Uma proposta de virar o (seu) mundo!

Então não importa se você é um vendedor, coach, médico, advogado, essa ferramenta pode fazer por você mais do que você imagina! Então imagine…

Imagine descobrir se o seu cliente de fato está sendo sincero com as suas declarações, se ele está sendo sincero com aquilo que ele diz que foi feito ou está sentindo.

Essa é a proposta de Ricardo Ventura, Coaching Trainner em PNL, escritor, colunista e especialista em linguagem persuasiva, que através da linguagem não-verbal e da metalinguagem, vai te ajudar a descobrir o que está se passando na cabeça dos seus interlocutores, que podem ser pessoas do seu âmbito familiar ou profissional.

Você já imaginou as possibilidades que você pode ter com essa competência aflorada em você? Você poderá saber se as pessoas estão sendo congruentes com aquilo que elas estão dizendo. Você tem muito a ganhar utilizando essa ferramenta, descobrindo as congruências e incongruências.

No âmbito pessoal, imagine quanta coisa você pode descobrir! Poderá auxiliar seus filhos, parentes, amigos e também descobrir se as pessoas estão sendo sinceras naqueles pontos específicos que vão determinar sua felicidade ou não.

Acesse a página do curso totalmente on-line Não Minta Pra Mim, faça a primeira aula GRÁTIS e aproveite o máximo!

Gostou? Já conhece algo do tipo? Compartilhe sua experiência!

Um forte abraço!

 

 

 

Referências Bibliográficas
Ekman, P., and Friesen, W.V. (1969). The repertoire or nonverbal behavior: categories, origins, usage, and coding. Semiotica.
Ekman, P. (2004). Emotional and Conversational Noverbal Signals. Philosophical Studes Series.
Robert M. Krauss, Yihsiu Chen, Purnima Chawla. Nonverbal Behavior and Nonverbal Communication: What do Conversational Hand Gestures Tell Us? Advances in Experimental Social Psychology.