Se todos se tornarem líderes, quem serão os liderados?

Não dá pra ter uma tribo só com caciques.

A pergunta do título só faz sentido se seu modelo mental estiver um pouco, digamos, desatualizado. Não é minha intenção te deixar pra baixo caso isso tenha sido revelado nesse momento, 😕 mas não se sinta culpado. As perspectivas do mundo são constantemente ampliadas pelos movimentos e dinâmicas da nossa sociedade. Então vamos nos atualizar!

A maneira como interpretamos as palavras moldam nosso mapa e definem como interagimos com o mundo. Como Steven Pinker explica muito bem nesse vídeo, as palavras e seu uso trazem consigo o modo de como negociamos e moldamos nossas convenções. Há sempre tensões em determinadas transições de significados e significantes e hoje a palavra liderança passa por isso.

Mas como um mundo formados somente por líderes daria certo?

só cacique não dá!
Não dá pra ter uma tribo só com caciques.

Update no sistema

Explico. No primeiro momento, quando se diz que se todos se tornarem líderes não haverá pessoas que receberão ordens, se considera que o modelo de liderança ainda é aquele corporativista, vertical, ainda presente em várias empresas, famílias e outras organizações. Mas como diz o Gustavo Tanaka: hoje há algo de grandioso acontecendo no mundo.

Ninguém aguenta mais o modelo de emprego. O modelo de empreendedorismo está mudando. Estamos finalmente começando a entender a internet e percebendo que ela está catalizando o espírito colaborativo que há no ser humano. O consumo desenfreado está virando conto de fadas, alimentação saudável e orgânica viraram realidade, dentre outras coisas que mostram que a população está acordando para algo. Essa metáfora indica uma conscientização.

O líder de si mesmo

O modelo de liderança está sofrendo essa transformação exatamente por causa dessa conscientização. Para ficar fácil de ilustrar, pense no que era o tabagismo até a década de 90 no Brasil. Quem passou sua adolescência até esse época sabe que se você não fumasse, sofreria um certo tipo de preconceito. Não seria uma pessoa descolada. Pagava de careta! Só que as medidas antitabagistas foram sendo tomadas por causa de conscientizações e hoje, o fumante é quem fica de certa forma à margem. Inverteu geral!

A liderança vem sofrendo uma espécie de transformação semelhante. O ditado “manda quem pode, obedece quem tem juízo” era claro ao mostrar como deveriam ser os comportamentos de sucesso de uma carreira. Você obedece, puxa saco, ganha confiança até chegar sua hora de mandar. O caminho mais seguro para pagar as suas contas.

Se for pra cair pra cima eu peço pra sair!

Mas aquele modelo está cada vez se tornando uma versão non-sense e contraprodutivo. O ato de pensar, no modelo de liderança passado, poderia te custar o cargo. Pensar bem significava entender que a conjuntura não poderia ser desfeita ou desarrumada. Uma pessoa poderia ser considerada uma excelente profissional, mas estar desalinhada da hierarquia por estar questionando algumas decisões. Isso era facilmente motivo para uma realocação.

Eu não caí para baixo, parceiro, eu caí para cima (Capitão Nascimento)

Hoje a realidade é outra. Algumas empresas já têm valorizado esse tipo de questionamento que acaba criando um ambiente que favorece a criatividade e o desenvolvimento. Um bom profissional, diante de situação em empresas que ainda trabalham no modelo antigo, têm muitas vezes pedido demissão e partido para o empreendedorismo.

Famílias também têm repensado a hierarquização do pensar. Hoje os pais se sentam com o filho não mais para para ensinar-lhe o conteúdo, mas para estudar com ele, para ensiná-lo como aprender, como questionar, como consultar o oráculo Google e como fazer melhores perguntas. Esse têm sido um parâmetro mais moderno do que aquele dos pais que sabem tudo!

As pessoas tem buscado o autoconhecimento, coisas impensáveis em décadas passadas. Yoga ou meditação são práticas cada vez mais comuns. Pessoas estão se aprimorando de um jeito cada vez mais dinâmico, deixando um pouco de lado aquele modelo tradicional de aprendizado e aprendendo on-line, por si mesmas. Líderes se auto-construindo muitas vezes à distância!

Pessoas estão aprendendo novas línguas, a tocar instrumentos, a descobrir mentiras em discursos alheios, cozinhar e ter voz na internet. A rede mundial tem sido um excelente lugar para o crescimento conjunto através de colaboração. No final das contas, a estrutura tem cada vez mais se horizontalizado e solidificando a colaboração entre empreendedores. Cada vez mais líderes de si mesmo.

A realidade hoje é outra e a única coisa que não tem mudado é que quem não se atualiza, morre.

Então vem comigo que no caminho eu te explico!